mineirão - crédito Marden Couto

10 lugares para você visitar na Pampulha

A Lagoa da Pampulha possui 18 km de extensão e é um local de turismo e lazer em Belo Horizonte. A região atrai os moradores e inúmeros visitantes para apreciar as belezas às margens da lagoa e praticar atividades físicas ao ar livre como caminhada e ciclismo na orla. Além disso a região também é cenário de corridas e todos os anos tem a tradicional queima de fogos no réveillon.

A Pampulha é um dos cartões postais da capital mineira, uma representação da modernidade dos anos 40 com a combinação da arquitetura, intervenções artísticas e paisagismo. O local reúne grandes obras do famoso arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer

Para explorar um pouco mais da região, separamos alguns atrativos imperdíveis da Pampulha. Confira!

 

Quer ter as melhores experiências em suas viagens por Minas? 

Clique aqui e compre nosso Guia exclusivo!

 

– Conjunto Moderno da Pampulha

Composto pela Igreja de São Francisco de Assis, Iate Tênis Clube, Casa do Baile e Museu de Arte da Pampulha foi inaugurado em 1943 e tornou-se Patrimônio Mundial da Humanidade, pela Unesco, em 2016.

Igreja São Francisco de Assis

Conhecida também como Igrejinha da Pampulha, foi o último prédio a ser erguido no complexo. O visual moderno impactou a tradicional sociedade e a igreja ficou fechada até 1959, quando, finalmente, foi entregue ao culto religioso católico. É o cartão-postal de Belo Horizonte, com painéis de Cândido Portinari.

Fotos: Marden Couto / Turismo de Minas

Fotos: Marden Couto / Turismo de Minas

 

Iate Tênis Clube

Da parte externa é possível visualizar o projeto que representa a ideia de um barco a se lançar sobre as águas. O desenho apresentou uma inovação arquitetônica: o telhado de duas asas que se inclinam em sentido contrário à dos telhados tradicionais, como asa de borboleta. Este tipo de telhado se tornou moda em Belo Horizonte e passou a caracterizar as construções mineiras do período. No salão principal encontra-se uma pintura de Portinari, conhecida como “O Jogo”.

iate tenis clube - credito Marden Couto

 

Casa do Baile

Foi projetada em 1943 para ser local de dança popular. Da parte externa dá pra avistar a Lagoa da Pampulha e o Museu de Arte da Pampulha. Na parte interna, há exposições para visitação e é possível assistir filmes sobre a construção do Conjunto Arquitetônico da Pampulha. A curiosidade do local está em um grande painel com desenhos feitos pelo próprio Oscar Niemeyer, na parede que faz divisa com o pequeno auditório, e na parte inferior, ao lado direito do painel, o arquiteto deixou algumas frases.

casa do baile - credito Marden Couto

 

Museu de Arte da Pampulha

O antigo cassino deixou de operar com a proibição das casas de jogos no país e passou a funcionar como museu, a partir de 1957. O MAP possui um pequeno teatro, com uma pista de vidro iluminada para dança, novidade na época. Neste mesmo local, um efeito acústico provoca um eco, ouvido apenas por quem está na pista de dança.

museu de arte da pampulha - credito Marden Couto

 

–  Casa Kubitschek

A casa de fim de semana do então prefeito de Belo Horizonte, Juscelino Kubitscheck, possui características singulares. O telhado tem forma de asa de borboleta, no mesmo estilo do Iate Tênis Clube. Uma obra típica da arquitetura brasileira do modernismo, que mesmo com a reforma, mantém o projeto original, pois as intervenções que foram feitas tiveram assistência direta de Niemeyer.

casa kubitschek - credito Marden Couto

 

– Mineirão e Museu do Futebol

O estádio foi construído na década de 60 e desde então foi cenário de grandes partidas de times brasileiros e também estrangeiros. Foi um dos estádios que sediou jogos da Copa do Mundo de 2014, inclusive o fatídico 7×1 da Alemanha. Na visita guiada você conhece as cadeiras especiais, os camarotes, desce até a beira do campo e percorre os vestiários e a sala de aquecimento.  

No Mineirão também é possível visitar o Museu Brasileiro do Futebol, que foi aberto ao público em 2013, oferecendo uma nova opção de cultura e lazer para a população e os turistas. O local pretende expor, pesquisar e preservar artefatos materiais e imateriais do futebol brasileiro, propiciando aos seus visitantes uma imersão ao universo do futebol.

Outro espaço de destaque é a esplanada do Mineirão, a área do entorno do estádio é muito utilizada para eventos, shows e espetáculos. O lugar também é opção para a prática de esportes como andar de skate e bicicleta. Lá fica o Braga Pão de Queijo, que serve deliciosos pães de queijo recheados. 

museu do futebol  - credito Marden Couto

 

– Jardim Zoológico e Aquário

Outra opção de passeio é visitar o zoológico e o aquário. A Fundação Zoo-Botânica foi criada em 1991 e possui espécies de animais e plantas diversificadas. É um centro de preservação e desenvolve um trabalho de educação ambiental.

Já o Aquário é um projeto mais recente, de 2010, considerado o maior aquário de água doce do país. Com cerca de 3 mil metros quadrados, reúne 1.200 peixes de 50 espécies diferentes provenientes da Bacia de São Francisco.

zoologico - credito Marden Couto

 

– Parque Ecológico Promotor Francisco Lins do Rego

Excelente opção para um passeio ao ar livre como soltar pipa, andar de bicicleta ou fazer um pique nique aproveitando as sombras das árvores. O parque foi inaugurado em 2004 e possui 300 mil metros quadrados divididos em três áreas: uma para visitação pública, outra para passeios monitorados de pesquisadores, e uma restrita, que é a reserva florestal de árvores e plantas representativas da Mata Atlântica, do Cerrado e da Floresta Amazônica. 

 

Passeios guiados

Na Pampulha é possível fazer passeios divertidos no Pampulha Retrô Tour ou no Tuk Tour.

O Pampulha Retrô Tour é a bordo de uma jardineira 1957. O veículo possui um guia para apresentar a história e as curiosidades sobre o Conjunto Moderno da Pampulha. E os passageiros têm direito a quatro embarques/desembarques nos atrativos que escolher.

pampulha retro tour - credito Marden Couto

 

Já no Tuk Tour, os turistas visitam os locais em um triciclo motorizado, pilotado por um guia de turismo, que para em todos os pontos que o visitante desejar. É uma opção mais personalizada, já que leva somente dois adultos e uma criança.

tuk tour - credito Marden Couto

 

Onde comer

Depois de passear pela Lagoa da Pampulha, nada como saborear uma deliciosa comida mineira. Nossa dica é o Restaurante Xapuri com quase trinta anos de tradição, que oferece deliciosos pratos típicos em um espaço rústico e aconchegante. A comida é feita no fogão a lenha e o restaurante ainda conta com um buffet completo de doces mineiros.

xapuri - credito Marden Couto

 

Onde se hospedar

A nossa dica é o Pampulha Design Hotel, que está localizado bem na orla da Lagoa da Pampulha, pertinho do Museu de Arte. Tem ambiente descontraído e está novinho. É ideal para quem quer visitar o mais novo Patrimônio Mundial da Humanidade e conhecer a região com calma.

pampulha design hotel - credito Marden Couto

 

Você gostou das nossas dicas sobre a região da Pampulha? Se tiver mais sugestões, indique pra gente nos comentários!

 

No novo GUIA DE VIAGEM MINAS GERAIS tem mais dicas sobre o estado. Clique aqui e receba em sua casa o único guia turístico do estado, com destinos imperdíveis, roteiros temáticos, dicas de blogueiros, receitas típicas, paradas nas estradas, dicionário de mineirês e mapas de Minas Gerais e da Estrada Real!

cta_finalpost_passeios_venda
Postagens relacionadas
cidades para paquerar - credito Marden Couto
12 cidades mineiras boas para paquerar
mala - credito Marden Couto
7 dicas práticas para você arrumar sua mala de viagem
melhor forma de viajar - credito Luana Bastos
É melhor viajar de pacote, excursão ou por conta própria?
viagem - credito Marden Couto
10 coisas que todo mundo que adora viajar deveria fazer pelo menos 1x por ano
são gonçalo do rio das pedras - credito Marden Couto
6 curiosidades sobre o povo mineiro
1 Comentário

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web