anderson-rocha-bhcvb-mc

Bate-Papo – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 10/1/17

Anderson Rocha, presidente do Belo Horizonte Convention and Visitors Bureau (BHC&VB)

 

1 – Quantos eventos foram realizados em BH ano passado e quantos estão previstos para este ano?

O Belo Horizonte Convention and Visitors Bureau (BHC&VB) é a instituição reconhecida mundialmente na promoção do destino de negócios, eventos e lazer. Nos últimos 15 anos, trouxemos para BH cerca de 500 eventos itinerantes, que trouxeram 2,8 bilhões de reais em dinheiro novo, e mais de 2,5 milhões de visitantes. Tivemos, em 2016, cerca de 42 eventos de grande porte na cidade, entre eventos itinerantes e de calendário. Para 2017, devemos crescer 16%. Mas o calendário de eventos da cidade já lista milhares de eventos, entre pagos e gratuitos, nas mais diversas áreas do conhecimento e da economia criativa, de diversos tamanhos e formas, e de impacto econômico pontual menor.

 

2 – Belo Horizonte está preparada como produto turístico?

Turismo é a atividade econômica que mais cresce no mundo, mas também a mais competitiva. E competitividade está relacionada com custos, impostos e promoção do destino. Consideramos que a cidade está pronta, pois não fica a dever a nenhum outro destino mundial. Um excelente equipamento aeroportuário internacional, uma hotelaria nova e moderna, restaurantes tradicionais e internacionais, e uma gastronomia famosa, Pampulha como patrimônio cultural da humanidade, Circuito Liberdade e muitos outros. Precisamos ampliar nossa presença nas prateleiras e vitrines das operadoras e agências de viagens nacional e internacional, com pacotes parcelados. E o BHC&VB vem incentivando operadores turísticos receptivos locais a terem pacotes regulares diários para que estas ofertas estejam nestas prateleiras e vitrines. Com uma tecnologia mais avançada nossos maiores espaços de eventos têm conseguido maior competitividade com outros destinos, favorecendo a vinda de um maior número de eventos nacionais e internacionais. Em 2018, teremos o Congresso Mundial das Ciências Aeronáuticas, captado em São Petersburgo/Rússia, quando vencemos Israel na disputa final.

 

3 – Quais foram as principais ações feitas pelo Convention para promover o destino e captar novos eventos?

O BHC&VB possui uma equipe altamente capacitada na expertise para atrair eventos nacionais e internacionais, e com resultados surpreendentes. Captar eventos é um processo que envolve tempo e recursos significativos. Temos visitado e estimulado setores produtivos mais representativos de BH e região metropolitana a utilizarem a plataforma de eventos como importante ferramenta de marketing. Apoiando os eventos de calendário para um maior fluxo turístico de qualidade, e reforçando esta plataforma de eventos no Minas Eventos Expo. Para promoção do destino BH realizamos o Road Show, junto com a cadeia produtiva do turismo, por cinco cidades mineiras, levando a campanha “Empresário Convidado Especial”, ou seja, incentivando as agências locais mandarem seus clientes corporativos para participarem de eventos de seu segmento empresarial em BH.

 

4 – O que está previsto de novidade para 2017?

O mais audacioso projeto já planejado para BH – BH aos Olhos do Mundo -, em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) e o Sebrae, e orientado pela consultoria internacional líder de mercado, GainigEdge, que já realizou trabalhos semelhantes em Singapura, Vancouver, Berlim, Cidade do Cabo e Bogotá, entre outros destinos. Pela primeira vez atuando no Brasil. Esta implementação envolve toda a cadeia produtiva do Turismo e demais setores produtivos representativos num trabalho integrado e compartilhado, posicionando o destino BH perante o mundo. Um trabalho para o período 2017/2020.

 

5 – A hotelaria tem contribuído com o repasse do ROOM TAX?

ROOM TAX é uma contribuição voluntária do hóspede junto à sua diária hoteleira, que os hotéis recolhem e repassam ao BHC&VB. É com este recurso que o BHC&VB consegue fazer suas ações de promoção do destino, bem como apoiar as candidaturas de eventos itinerantes com sua expertise. Isso acontece em todo o mundo. Cabe à hotelaria em BH o esforço na tarefa de se ter maiores recursos para estas ações, treinando sua equipe de recepção e reservas, e fazendo ajustes junto aos principais agentes corporativos da importância da ROOM TAX para o destino turístico BH.

 

PARA VER A EDIÇÃO COMPLETA CLIQUE AQUI.

Postagens relacionadas
diana-pomar-mexico
Bate-Papo – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 27/12/16
1
Desembarque – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 21/3/17
Francely Lopes - crédito Marden Couto
Bate- Papo – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 7/3/17
bristol
Embarque – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 8/11/16
grao-da-terra
Embarque – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 10/1/17

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web