Paulo Rangel - BH Airport - by marden couto

Bate-Papo – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 17/1/17

Paulo Rangel, diretor-presidente da BH Airport

 

1 – Desde quando assumiram a concessão do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte e quais as principais intervenções até o momento?

A BH Airport iniciou a operação em agosto de 2014. Nestes primeiros dois anos e meio, investimos R$ 870 milhões na ampliação e melhorias da infraestrutura aeroportuária, que incluíram a implantação do novo Terminal, a reconfiguração do acesso viário com a construção de um novo viaduto, a ampliação da área de pátio para aeronaves e o número de vagas de estacionamento. Além de diversas melhorias no Terminal 1.

 

2 – Quais as novidades estruturais do novo terminal do aeroporto?

Com o novo Terminal, inaugurado dia 6 de dezembro, o aeroporto passou a oferecer infraestrutura capaz de atrair novos voos, tanto domésticos como internacionais, e elevar a qualidade de atendimento aos passageiros, com mais espaço, conforto e novas opções de serviços. Ampliou em cerca de 60% a área do aeroporto e acrescentou 17 novas pontes de embarque à estrutura, totalizando 26. Passou a contar com e-gates (acesso à sala de embarque com leitura eletrônica de cartão de embarque) e bags-drop (serviço que permite ao próprio passageiro etiquetar e despachar sua bagagem). Expandiu sua capacidade para 22 milhões de passageiros ao ano, infraestrutura suficiente para atender a demanda pelos próximos dez anos.

 

3 – Quais os principais investimentos previstos até o fim do contrato em 2043?

Ao longo dos próximos 30 anos de concessão planejamos investimentos da ordem de R$ 3,5 bilhões. A etapa seguinte da melhoria da infraestrutura aeroportuária, prevista no contrato de concessão, é a construção de uma segunda pista de pousos e decolagens com extensão de 2.500m x 45m até o ano de 2020.

 

4 – Quantos destinos nacionais e internacionais o aeroporto atende?

42 destinos diretos, sendo 38 nacionais e 4 internacionais.

 

5 – Quais as companhias que operam no aeroporto e a fatia de mercado de cada uma?

Os dados são referentes a dezembro de 2016. A Azul, detém 53% das operações no Aeroporto Internacional de BH, seguida pela Gol, com 26%, Latam, com 21%. Entre as internacionais, a American Airlines opera 36% dos voos, seguida pela TAP, com 35%, e Copa Airlines com 28,6%. As operações internacionais representam cerca de 4% da movimentação anual de passageiros.

 

6 – Tem previsão de novos voos domésticos e internacionais para 2017?

Em março, duas novas companhias aéreas terão voos partindo de Belo Horizonte para Buenos Aires. A partir do dia 5, a Gol terá voo aos domingos; e dia 6 a Azul começa a operar voos diários. E ainda, a partir de 26 de março, a Latam terá dois voos diários de Belo Horizonte para Vitória. Continuamos trabalhando na captação de novos voos.

 

7 – Qual o número de passageiros em 2016?

Fechamos o ano com 9,6 milhões de passageiros.

 

8 – O aeroporto foi considerado um dos mais pontuais do mundo?

De acordo com pesquisa da Official Airline Guide (OAG) de 2016, o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte atingiu a 4ª colocação no ranking dos aeroportos mais pontuais do mundo, na categoria entre 5 milhões e 10 milhões de passageiros/ano, com um índice de 88,49%, e alcançou o 1º lugar entre os principais aeroportos do país. Trabalhamos constantemente para estar entre os melhores do Brasil.

 

9 – O que Minas Gerais precisa para atrair mais voos?

O principal objetivo é ampliar a conectividade a partir do Aeroporto Internacional de BH. Só assim o aeroporto consegue se consolidar como a principal porta de entrada e saída dos mineiros. Para isso, é importante a concentração de voos em um mesmo aeroporto. Outras ações requerem esforços de vários parceiros, como governos estadual e municipais a fim de mostrar Belo Horizonte e Minas Gerais para o Brasil e o mundo e desenvolver novas modalidades de transporte público para o aeroporto.

 

10 – Quais as principais fontes de receita do aeroporto?

Nossas receitas advêm de três principais fontes: tarifas de embarque, desembarque, conexões, pouso, decolagem e permanência de aeronaves no aeroporto; comercial, com operações de varejo na área de bebidas, alimentos e serviços; e logística de carga.

 

PARA VER A EDIÇÃO COMPLETA CLIQUE AQUI.

Postagens relacionadas
pullman vila olimpia - credito Marden Couto
Embarque – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 28/2/17
Rita Germino, da Accor
Bate-Papo – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 7/2/17
Max Oliveira, sócio fundador e CEO da MaxMilhas
Bate-Papo – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 28/3/17
Isabella Ricci, do Circuito do Ouro
Bate-Papo – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 24/1/17
Hotel Pousada do Arcanjo - credito Marden Couto
Embarque – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 24/1/17

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web