Leo Tristão, diretor geral do Airbnb no Brasil - média

BATE-PAPO – EDUARDO TRISTÃO – AIRBNB – CADERNO DE TURISMO DO JORNAL ESTADO DE MINAS – 4/4/17

Desde quando o Airbnb atua no Brasil e qual a participação do mercado na plataforma?

O Airbnb iniciou as suas operações no Brasil em 2012, com 3,5 mil anúncios, e atingimos 123 mil em todo o país no final de 2016, quase o dobro do que tínhamos no ano anterior. O ano passado foi decisivo para o Airbnb no país, pois fomos escolhidos como hospedagem alternativa oficial da Olimpíada do Rio de Janeiro. A parceria foi responsável por incluir a cidade na lista dos dez destinos com maior número de anúncios na plataforma.

 

No Brasil, quantos são os espaços oferecidos e quais as principais cidades?  

Temos hoje no Brasil mais de 123 mil anúncios da plataforma. Atualmente a cidade com maior número de imóveis listados na plataforma é o Rio de Janeiro, que figura na quarta posição entre os destinos com mais anúncios do Airbnb no mundo. Outras que se destacam bastante são São Paulo, Florianópolis e Salvador.

 

Quantos hóspedes vocês receberam no Brasil em 2016 e qual a expectativa de crescimento para este ano?

Em 2016 superamos a marca de 1 milhão de hóspedes no Brasil, um crescimento de 140% com relação ao ano anterior. Para 2017 nossa previsão é continuar com os bons resultados obtidos pela equipe local e aumentar tanto o número de anúncios quanto o de brasileiros usando o Airbnb dentro e fora do país.

 

O desemprego e a queda de renda contribuíram para o crescimento do Airbnb no Brasil?

A plataforma também é uma excelente opção em época de crise. Para os anfitriões é a chance de uma renda extra proveniente de um espaço inativo. Já para os viajantes é uma oportunidade de viajar com custos menores, utilizando a estrutura de uma casa e incentivando comércios locais em regiões fora do tradicional eixo turístico das cidades. Uma pesquisa prévia da FIPE apresentada em março de 2017 mostra que a cada US$ 1 gasto com hospedagem do Airbnb outros US$ 4 circulam em comércios locais, passeios, transporte e alimentação. 

O Airbnb contribui por movimentar a economia brasileira, seja pelo turismo, seja pelo business. Somente durante os Jogos Rio 2016, a plataforma impulsionou em cerca de R$ 325 milhões a atividade econômica da cidade do Rio de Janeiro, com geração de renda extra de cerca de R$ 100 milhões para os anfitriões cariocas que abriram seus lares para mais de 85 mil hóspedes do Brasil e do mundo inteiro.

 

Qual os destinos mais procurados por brasileiros no exterior?

Os 10 destinos que mais recebem visitantes do Airbnb em todo o mundo são:

  • Estados Unidos
  • França
  • Itália

 

O Airbnb tem incomodado o setor hotelaria e um dos pleitos é o pagamento de impostos nas operações. Como você avalia esta situação?

No Brasil, o aluguel de temporada está previsto e regulamentado pela Lei do Inquilinato, e os locatários devem declarar e recolher os impostos de acordo com as regras do imposto de renda. A plataforma viabiliza a movimentação econômica fora dos eixos tradicionais do turismo: cerca de 75% dos anúncios estão fora dos distritos hoteleiros, o que leva o viajante a circular e gastar em bairros diferentes, impulsionando os comércios locais. Com o compromisso global da transparência e cooperação, o Airbnb está aberto para dialogar com as autoridades brasileiras sobre atuação da plataforma no Brasil e divulga dados regularmente. A discussão sobre novas regras deve ser ampla e baseada nos verdadeiros impactos da plataforma, e não pode servir para criar barreiras à inovação.

 

Como surgiu a ideia de ampliar os serviços oferecidos pelo Airbnb?

Nós ouvimos as pessoas em todo o mundo pedindo por uma experiência nova de viagem. Nos últimos anos o Airbnb transformou o mercado de turismo abrindo as portas de milhões de casas em 191 países para que as pessoas pudessem se hospedar. Mas o lugar onde você fica é apenas uma parte da viagem e agora estamos empenhados em levar essa experiência única para todos os passos da viagem. Isso permitirá que as pessoas ganhem dinheiro a partir de suas preferências e interesses. Essa é a maior expansão do Airbnb desde seu lançamento. É a primeira vez que a plataforma vai além da hospedagem e dá o início a uma evolução que irá entregar aos usuários uma viagem fácil e mágica do início ao fim.

 

Como funciona o Airbnb Trips?

O Trips é a maior expansão já feita pelo Airbnb desde sua criação, a nova plataforma vai unir casas incríveis, Experiências locais autênticas e dicas e recomendações de moradores do destino, tudo no mesmo lugar, com intuito de fazer com que as viagens sejam ao mesmo tempo fáceis e mágicas. Dentro dela o primeiro grande lançamento são as Experiências, que já estão disponíveis em 19 cidades pelo mundo e, em junho de 2017, chegarão também a duas cidades brasileiras, São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Como as pessoas podem se cadastrar para oferecer suas experiências?

Para inscrever sua ideia de Experiência em São Paulo ou Rio de Janeiro, basta acessar o formulário online no site do Airbnb: https://www.airbnbn.com.br/host/experiences

 

Como vocês selecionam as experiências?

Para se tornar um anfitrião de Experiências, os usuários devem ter amplo conhecimento na área que pretendem apresentar aos viajantes, amar sua cidade e adorar receber pessoas.

 

Como funcionam as experiências sociais?

As Experiências sociais são oferecidas por ONGs e intuições sem fins lucrativos e tem renda revertida 100% para as instituições participantes.

 

Quais as principais experiências que as 51 cidades escolhidas podem oferecer?

O Airbnb levantou as Experiências de maior sucesso hoje na plataforma. Dados demonstram algumas tendências atuais entre os viajantes:

  • Cozinha. Experiências como a Sushi Science, guiada por um mestre de sushi em Tóquio, permitem aos viajantes absorver a cultura de uma cidade aprendendo a preparar a cozinha local.
  • Artes e Ofícios. Cada lugar tem seus artistas únicos, de músicos de vanguarda de Miami aos designers de tecidos em Florença. Experiências como O Perfumista em Paris permitem que os viajantes aprendam um ofício único na região.
  • Natureza. Não há um jeito melhor de conhecer um lugar do que explorando suas montanhas e florestas. Muitas das Experiências mais desejadas levam os hóspedes a trilhas escondidas e praias mais afastadas.

Pretendem ampliar as experiências para outras cidades brasileiras? Se sim, quais?

O Airbnb deve encerrar 2017 com as Experiências ativas em 51 cidades em todo o mundo. A expansão deve continuar e a empresa tem o interesse em levar o serviço para outras cidades brasileiras.

 

Quais seus aplicativos preferidos e mais usados?

Uso o app do Airbnb para gerenciar as minhas viagens e, como anfitrião, o anúncio da minha casa na praia. No trabalho, recorro a grupos ou listas do WhatsApp e FB Messenger como forma de conexão imediata aos profissionais que preciso entrar em contato para as tarefas do dia a dia. Mas também uso aplicativos para seguir algumas paixões como o Instagram, Spotify e o TuneIn Radio.

 

Quais as melhores experiências de viagem que já teve em Minas, no Brasil e no exterior?

A minha mãe é mineira e sempre tive experiências incríveis em Minas Gerais. Mas tive o privilégio de explorar muito bem o Sul de Minas e, em especial, a Santa Rita do Sapucaí, onde me formei em Engenharia de Telecomunicações pelo Inatel.

 

PARA VER A EDIÇÃO COMPLETA, CLIQUE AQUI.

Postagens relacionadas
gustavo-arrais-setur
Bate-Papo – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 3/1/17
TGV Lyria - Interlaken - Rail Europe
EMBARQUE – CADERNO DE TURISMO DO JORNAL ESTADO DE MINAS – 4/4/17
expedição turismo de minas
Embarque – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 14/3/17
tivoli
Embarque – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 29/11/16
Isabella Ricci, do Circuito do Ouro
Bate-Papo – Caderno de Turismo do Jornal Estado de Minas – 24/1/17

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web