belo horizonte - credito Marden Couto

Belo Horizonte: roteiro completo pela capital dos bares

Metrópole emoldurada pela Serra do Curral, Beagá é uma capital dinâmica, interessante e boêmia. Chefs talentosos revigoram a cena gastronômica, a Praça Liberdade forma um dos maiores conjuntos culturais do país, a hotelaria se expande e os bares e botecos renovam-se e fervilham de mineiros bons de papo. 

 

Como chegar

De carro – BR 381 para quem vem de São Paulo, BR 040 para quem chega do Rio de Janeiro.

De Ônibus – A rodoviária fica no centro de BH e recebe ônibus de todo o país. 

De Avião – O Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, fica a 40 km do centro da capital e recebe os principais voos. Tem também o Aeroporto da Pampulha, que fica a 10 km do centro. Ônibus do Conexão Aeroporto saem de 30 em 30 minutos com destino ao centro, e custa R$ 26,75 saindo do Aeroporto Internacional e R$ 12,10 partindo do Aeroporto da Pampulha, (31) 3224-1002, conexaoaeroporto.com.br.

 

ATRATIVOS 

Circuito Liberdade

No Circuito Liberdade são 16 museus e espaços culturais, com menção honrosa para o Memorial Minas Gerais – Vale, que homenageia mineiros célebres como Milton Nascimento e Sebastião Salgado, o Espaço do Conhecimento UFMG, com planetário e telescópio, o Museu das Minas e do Metal, com suas colunas neoclássicas e azulejos centenários, o Centro Cultural Banco do Brasil e a Casa Fiat de Cultura, sempre com mostras de peso. Além de conhecer os museus, caminhe pela Praça da Liberdade e aprecie os jardins floridos, as fontes e o coreto. Cercada por prédios históricos como o Edifício Niemeyer e o Rainha da Sucata, a praça é dividida pela Alameda Travessia, com suas enormes palmeiras, que leva ao Palácio do Governo.

circuito liberdade - credito Marden Couto

Circuito Liberdade (Fotos: Marden Couto)

 

Pampulha 

Encomendada por Juscelino Kubitschek nos anos de 1940, a Pampulha foi toda moldada por Oscar Niemeyer. Não perca a Igreja de São Francisco de Assis, cuja Via Sacra é composta por quatorze painéis de Cândido Portinari, a Casa do Baile, que hoje abriga exposições e informações sobre a região, e o Museu de Arte da Pampulha, com obras de Alberto da Veiga Guignard, Emiliano Di Cavalcanti, Ivan Serpa, Tomie Ohtake, Franz Weissman e Amilcar de Castro. Os belos jardins que circundam a lagoa foram projetados pelo paisagista Burle Marx. Em 2016, o Conjunto Moderno da Pampulha, que compreende estes três espaços e o Iate Tênis Clube, recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. A região ainda abriga atrativos como a Casa Kubitschek, o Parque Ecológico e a Fundação Zoobotânica, como Jardim Zoológico e o Aquário do Rio São Francisco. Sem falar na visita guiada ao Estádio Governador Magalhães Pinto – Mineirão, recauchutado pós-Copa de 2014, onde você conhece as cadeiras especiais, os camarotes, desce até a beira do campo e percorre os vestiários e a sala de aquecimento. Aproveite para ver também o Museu Brasileiro do Futebol, com recursos multimídia que exploram o histórico dos quase 4 mil jogos já realizados ali, com desenhos táticos das equipes e fichas biográficas dos jogadores. Avenida Coronel Oscar Paschoal, s/nº, portão G2, (31) 3499-4312, museubrasileirodofutebol.com.br, terça a sexta das 9h às 17h, sábado e domingo das 9h às 13h, R$ 20.

Igrejinha da Pampulha - credito Marden Couto

Igrejinha da Pampulha

 

Mercado Central

São mais de 400 lojas para entrar no clima mineiro através da comida – ervas, raízes, frutas, doces caseiros, cachaças, queijos, biscoitos. Corredores temáticos oferecem ainda louças, artesanatos, objetos de decoração. Para não se perder na imensidão de produtos, o mercado tem visitas guiadas que podem ser agendadas. Em 2016, o Mercado Central de Belo Horizonte foi eleito pela revista Tam nas Nuvens o 3º melhor mercado do mundo. Avenida Augusto de Lima, 744, (31) 3274-9434, mercadocentral.com.br, segunda a sábado das 7h às 18h, domingo e feriados das 7h às 13h.

Mercado Central - credito Marden Couto

Mercado Central

 

Feira de Arte e Artesanato 

Aos domingos, centenas de barracas tomam dois quarteirões da Avenida Afonso Pena e são visitadas por milhares belo-horizontinos e turistas de todo lugar. Há desde roupas da moda até caricaturas, bolsas, bijuterias, móveis e objetos de decoração. Para o lanche, milho verde, cuscuz, tapioca, pamonha, acarajé, cocada e bolo de tabuleiro rolam soltos. Domingo das 8h às 14h.

Feira de Artesanato - credito Marden Couto

Feira de Artesanato

 

Museus

No Museu de Artes e Ofícios a vistosa estação de trem é ocupada por um tributo aos trabalhadores do período pré-industrial brasileiro: há alas dedicadas por exemplo à cerâmica, ourivesaria, mineração, comércio e têxtil, com objetos, instrumentos e utensílios originais dos séculos XVIII ao XX. (Praça Rui Barbosa 600, (31) 3248-8600, mao.org.br, terça a sexta das 12h às 19h, sábado e domingo das 11h às 17h, R$ 5).

O Museu Histórico Abílio Barreto foi projetado por Juscelino Kubitschek quando ele foi prefeito da cidade, o espaço conta a história de Beagá com 70 mil itens englobando as áreas de arqueologia, artes visuais, biblioteconomia, ciência e tecnologia. O acervo está em constante expansão e tem elementos curiosos como gramofones, placas de ruas antigas, objetos da época da escravidão (grilhões, correntes) e fragmentos de edifícios da cidade. (Avenida Prudente de Morais, 202, (31) 3277-8573, terça a sexta das 9hs às 12h e das 13h às 18h; sábado e domingo das 10h às 17h).

O Museu Giramundo apresenta desenhos e projetos técnicos de Álvaro Apocalypse, que construiu bonecos por mais de 40 anos, junto ao maior acervo de teatro de bonecos das Américas. Para vê-los em ação, cheque a programação de apresentações: em 2016 há montagens todos os sábados às 11h, como “Baú de Fundo Fundo”, “Bela Adormecida”, “O Aprendiz Natural”, “Carnaval dos Animais” e “Pedro e o Lobo”. (Rua Varginha, 245, (31) 3446-0686, giramundo.org, segunda a sexta das 9h às 11h e das 13h às 16h).

Uma visita ao Museu de Ciências Naturais Puc Minas é diversão garantida para a garotada. O destaque da coleção de paleontologia são os enormes dinossauros. Tem ainda anfíbios, répteis, aves e mamíferos. (Avenida Dom José Gaspar, 290, (31) 3319-4152, pucminas.br, terça a sábado das 9h às 17h, sendo quinta de 9h às 21h, R$ 5)

museu de artes e oficios - credito Marden Couto

Museu de Artes e Ofícios

 

Parques

No Parque das Mangabeiras o projeto paisagístico de Burle Marx embelezou ainda mais essa área da Serra do Curral, com 2,3 milhões m² de matas nativas. Moradores e turistas aproveitam lago, trilhas, quiosques, quadras poliesportivas, pista de skate, brinquedos para crianças e arenas para shows e teatros. (Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, (31) 3277-8277, terça a domingo das 8h às 17h)

O Parque Municipal Américo Gianneti fica no centro da cidade e abriga o Teatro Francisco Nunes, o orquidário, um parque de diversões e os fundos do Palácio das Artes. Tem três lagoas, árvores exóticas e nativas, mais de 100 espécies de aves e outros animais. (Avenida Afonso Pena, 1.377, (31) 3277-4161, terça a domingo e feriados das 6h às 18h).

O Parque Ecológico da Pampulha é o lugar ideal para soltar pipas, brincar no playground, fazer caminhada ou andar de bicicleta. Outra boa pedida é fazer um piquenique debaixo da copa das árvores. (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 7.111, (31) 3277-7439, terça a domingo das 8h30 às 16h30).

O Parque da Serra do Curral é um convite para os mais aventureiros, que querem explorar esse cartão postal de BH. Com altitude de até 1.380 tem trilhas, mirantes e praças de convívio. (Avenida José do Patrocínio Pontes, 1.951, (31) 3277-8120, terça a domingo das 8h às 17h).

Parque Municipal - credito Marden Couto

Parque Municipal

 

Praças

Há diversas praças dignas de nota na capital mineira. Começando pela Praça do Papa (Praça Israel Pinheiro), no alto das Mangabeiras, onde o Papa João Paulo II realizou uma missa em 1980 e posteriormente foi erguido um monumento – a panorâmica para a cidade é imbatível. Na Praça da Savassi (Praça Diogo de Vasconcelos) concentra-se bares, restaurantes e comércio agitado. Mais atribulada ainda é a Praça Sete de Setembro, onde está o cruzamento das principais avenidas da cidade – Afonso Pena e Amazonas. Fincado ali está o monumento conhecido como Pirulito, de 1924, um obelisco de granito com sete metros de altura. 

Praça do Papa - credito Marden Couto

Praça do Papa

 

Arte e espetáculo

O Palácio das Artes é vinculado à Fundação Clóvis Salgado, complexo arquitetônico que ocupa uma área de 900 mil m² dentro do Parque Municipal. A programação é repleta de montagens de óperas, peças teatrais, concertos, espetáculos de dança e shows de música popular de importantes grupos artísticos da cidade. Também há sessões de cinema. (Avenida Afonso Pena, 1537, (31) 3236-7400, fcs.mg.gov.br)

A Sala Minas Gerais foi inaugurada em 2015, e é uma das salas para concertos com acústica mais sensível do país: tem a plateia disposta ao redor da orquestra no formato “caixa de sapato” (também visto na Sala São Paulo e na Boston Symphony Hall). Cheque a programação para comparecer às apresentações da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais – são 1400 lugares. (Rua Tenente Brito de Melo, 1090, (31) 3219-9000, filarmonica.art.br)

O Sesc Palladium tem um grande teatro com capacidade para receber 1.321 pessoas, além de um teatro de bolso, cinema, café, acervo literário, loja de artesanato, galeria de arte e espaços multiuso. Recebe espetáculos de música, dança e teatro. (Avenida Augusto de Lima, 420, (31) 3270-8100, sescmg.com.br).

O prédio da década de 1930 resgata o estilo Art Déco do Cine Theatro Brasil, casa de espetáculos mais antiga em atividade em BH. É dividido em quatro espaços: salão para 500 pessoas, dois andares de galerias, teatro para pequeno e médio porte e grande teatro. (Praça Sete – Rua dos Carijós, 258, (31) 3201-5211, cinetheatrobrasil.com.br).

Sala Minas Gerais - credito Marden Couto

Sala Minas Gerais

 

Mirante do Mangabeiras

Numa área de preservação ambiental, ao lado do Palácio do Governador, o mirante, com dois decks de madeira, proporciona aos visitantes uma bela panorâmica de Belo Horizonte. (Rua Pedro José Pardo, 1.000, (31) 3277-8275, diariamente das 10h às 22h).

Mirante do Mangabeiras - credito Marden Couto

Mirante do Mangabeiras

 

#DICATM

Tuk Tour

A forma mais divertida de se conhecer os atrativos de Belo Horizonte é de Tuk Tour, no qual o Caetano, um português simpaticíssimo, passeia com os turistas pelos pontos turísticos da cidade, parando em cada monumento para que o visitante possa conhecer. O tour de 4 horas custa R$ 120 por pessoa. (31) 3118-2525, tuktour.com.br  

Tuk Tour - credito Marden couto

Tuk Tour

 

Quais são seus lugares preferidos em BH? Conta pra gente aqui embaixo!

cta_finalpost_passeios_venda
Postagens relacionadas
Carlos Drummond de Andrade - Itabira
Itabira
bichinho - crédito Marden Couto
Bichinho: a terra do artesanato mineiro
parque estadual do ibitipoca - credito Marden Couto
Miniguia de Ibitipoca: veja quais são os atrativos imperdíveis
Montes Claros
Montes Claros
Grande Hotel de Araxá
Araxá

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web