bichinho - crédito Marden Couto

Bichinho: a terra do artesanato mineiro

Entre a cidade de Prados e Tiradentes encontra-se um curioso distrito denominado Vitoriano Veloso e popularmente conhecido como Bichinho. O local está situado no Circuito Turístico Trilha dos Inconfidentes e na Estrada Real.

A comunidade de Vitoriano Veloso recebeu o nome de um inconfidente que ali viveu trabalhando como alfaiate após ter sido alforriado. O vilarejo surgiu nos primeiros anos do século XVIII, com a descoberta do ouro.

A paisagem é composta por casas antigas, que abrigam ateliês, lojas de artesanato, restaurantes e pousadas. Bichinho preserva as peculiaridades do interior com um clima pacato de roça, que atrai muitos turistas em busca de sossego e tranquilidade. Conheça os principais atrativos!

 

Quer ter as melhores experiências em suas viagens por Minas? 

Clique aqui e compre nosso Guia exclusivo!

 

bichinho - credito Marden Couto

Fotos: Marden Couto / Turismo de Minas

 

Oficina de Agosto

Idealizado pelo artista plástico Antonio Carlos Bech, mais conhecido como Toti, a Oficina de Agosto revolucionou a região através da preocupação ecológica e comunitária. Toti iniciou um trabalho que busca desenvolver um grupo de artesãos locais e coordena a produção de uma arte diferenciada utilizando materiais reciclados. Novos artesãos foram surgindo e se integrando ao projeto da Oficina de Agosto, dando mais cor e vida ao distrito.

oficina de agosto - crédito Marden Couto

 

Lojas de Artesanato

O artesanato é o ponto alto de Bichinho, ao visitar o lugarejo é possível conhecer diversos ateliês e lojinhas especializadas, bom para levar um pouquinho de cada coisa produzida no local. Tem móveis de madeira de demolição, artigos de decoração, cama, mesa e banho.

artesanato - crédito Marden Couto

 

Museu do Automóvel da Estrada Real

Inaugurado em 2006, o Museu do Automóvel da Estrada Real reúne modelos do colecionador Rodrigo Cerqueira Moura, que desde 1976 começou a adquirir e restaurar os carros. O Museu fica no Sítio Pau D’angu, cerca de 5 km de Tiradentes.

museu do automovel da estrada real - crédito Marden Couto

 

Igreja de Nossa Senhora da Penha

Foi construída entre 1732 e 1771. Seu interior possui pinturas de grande qualidade no forro da capela mor e na nave. É tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e já passou por um processo de reforma e restauração.

igreja de nossa senhora da penha - credito Marden Couto

 

Alambique Velho Ferreira

A história do Alambique Velho Ferreira foi passada de geração para geração. O alambique foi fundado em 1997, mas a sua história é mais antiga que isso. O sonho do senhor Vicente Ferreira Rodrigues, um distribuidor da região entre década de 30 e 40 foi sustentado pelo filho Antônio Ferreira Neto, o “Velho Ferreira”, que transportava a iguaria, e também pelo neto Cláudio Ferreira da Silva.

 

Cachaça Tabaroa

Produzida desde 1987, a Cachaça Tabaroa é famosa em Minas. Seu nome carrega simplicidade, pois tabaroa significa mulher simplória ou ingênua. Tem pequena tiragem, apenas 2 mil litros por safra, uma escolha do produtor Alexandre Teixeira Figueiredo para conservar as qualidades artesanais do seu produto.

 

Ateliê da Cerveja

Ótima opção para relaxar e de quebra experimentar uma das delícias do distrito. O Ateliê da Cerveja é um local aconchegante e convidativo para experimentar cervejas artesanais e petiscar. A produção local conquista turistas e nativos, e a Cerveja Carma é sempre uma ótima pedida.

 

Casa Torta 

Esse ponto turístico atrai olhares dos curiosos. A famosa casa torta é um projeto idealizado pelos artistas Renato Maia e Lu Gatelli, que comandam a companhia teatral, Entreato. O espaço é aberto para visitação de todos e a ideia foi montar uma sede para a companhia. No local acontece oficinas e atividades com programação cultural para que os visitantes possam interagir com o espaço.

 

Tempero da Ângela

Se você vai visitar Bichinho não tenha dúvida na hora de escolher o local para comer. O famoso restaurante Tempero da Ângela é destino certo para os turistas, com comida mineira farta, feita no fogão a lenha, para renovar as energias e continuar o passeio.

 

Pousadas

Depois de muito caminhar por Bichinho, a dica é aproveitar para descansar em uma das pousadas locais, prosear com os moradores e conhecer as histórias e os personagens que fizeram e ainda fazem a história do lugarejo. São pousadas com a característica hospitalidade mineira.

 

Bichinho - credito Marden Couto

 

Gostou das nossas dicas sobre Bichinho? Conta pra gente nos comentários se você já tinha ouvido falar desse cantinho gostoso em Minas!

cta_finalpost_passeios_venda
Postagens relacionadas
Serra do Cipó - credito Sergio Mourão
Serra do Cipó
Uberlândia
Uberlândia
ouro preto - credito Marden Couto
Ouro Preto: descubra o que fazer pelas ladeiras históricas
Poços de Caldas
Poços de Caldas
Montes Claros
Montes Claros
1 Comentário

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web