santuario do senhor bom jesus de matosinhos - crédito Marden Couto

Conheça 15 igrejas incríveis em Minas

Minas Gerais é famosa pela sua vocação religiosa. São muitas igrejas que ao longo do ano celebram festas de padroeiros e datas religiosas, com procissões e missas festivas.

As ladeiras das cidades históricas reúnem romeiros e devotos, frequentadores assíduos das belas igrejas, que mantém viva as tradições das comunidades locais.

Separamos 15 igrejas mineiras incríveis, que são consideradas cartões-postais das cidades, e sempre encantam os turistas. Confira!

 

Quer ter as melhores experiências em suas viagens por Minas? 

Clique aqui e compre nosso Guia exclusivo!

 

Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas

Construído entre 1757 e 1790, o Santuário é Patrimônio Mundial da Humanidade. No adro da basílica, os 12 profetas em pedra-sabão foram esculpidos por Aleijadinho e seus auxiliares. Na parte interna, a igreja abriga relicários também talhados por ele, rica decoração rococó e pintura do teto assinada por Mestre Ataíde. Tem ainda seis capelas (passos), que representam as Estações da Cruz.   

santuário dosenhor bom jesus de matosinhos - crédito Marden Couto

 

Santuário do Caraça, no Parque Natural do Caraça

Foi a primeira igreja neogótica do Brasil e o primeiro colégio de Minas Gerais. O santuário foi construído em meados de 1876, sem mão-de-obra escrava e todo com materiais regionais: pedra sabão, mármore e quartzito, unidos com um produto a base de cal, pó de pedra e óleo. Guarda o primeiro órgão de tubos fabricado no Brasil e uma linda Santa Ceia, pintada por Mestre Ataíde.

santuario do caraça - crédito Marden Couto

 

Santuário de São João Batista, em Barão de Cocais

A construção, iniciada em 1764, é um exemplo da ousadia artística de Aleijadinho, que fez alterações no projeto arquitetônico original, esculpiu a imagem de São João Batista em pedra-sabão, presente no nicho da fachada principal do Santuário, e ainda a tarja do arco cruzeiro no interior da igreja. Há altares folheados a ouro e a pintura do teto é atribuída a Mestre Ataíde.

santuario de são joão batista - crédito Marden Couto

 

Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté
O Santuário de Nossa Senhora da Piedade, padroeira de Minas Gerais, está localizado no alto da serra, a 1.746 metros de altitude, local propício para admirar as belezas do estado. Em 2017, o Santuário completa 250 anos e prepara uma programação especial para celebrar a data.

 

Basílica de São Geraldo, em Curvelo

O conjunto arquitetônico que apresenta um misto de neo-romano e nórdico, é um monumento que se destaca na praça principal da cidade. A construção é datada de 1912 e está em processo de restauração. É a única igreja no mundo exclusivamente dedicada ao santo italiano. No final de agosto e início de setembro, recebe uma multidão de romeiros para celebrar a Oitava de São Geraldo, com bênção papal e luminosa procissão.

basilica de são geraldo - crédito Marden Couto

 

Catedral Basílica da Sé, em Mariana

Conhecida também como Catedral Nossa Senhora da Assunção, possui uma fachada simples bem ao estilo das primeiras igrejas mineiras. Inaugurada em 1760, possui altares talhados por Aleijadinho e pinturas de Mestre Ataíde. Um dos seus maiores tesouros é um órgão construído na primeira década do século XVIII, na Alemanha. Os concertos estão temporariamente suspensos, pois a Catedral está passando por reformas.

cadetral basilica da sé - credito Marden Couto 

 

Igreja São Francisco de Assis, em Ouro Preto

Construída em 1766, em estilo barroco e com elementos característicos do rococó, a Igreja de São Francisco é roteiro certo dos turistas. O medalhão da fachada é uma das obras-primas de Aleijadinho e o forro da nave é uma das maiores pinturas do Mestre Ataíde. Em 2009 foi eleita uma das 7 Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo.

igreja são francisco de assis - crédito Marden Couto

 

Igreja São Francisco de Assis, em São João del-Rei

Um dos principais monumentos religiosos da cidade, este templo é datado de 1774. A autoria do projeto é atribuído a Aleijadinho, mas teria sido executado e modificado por outro grande artista da época, Francisco de Lima Cerqueira. O interior é rico em detalhes barrocos e rococós, como as colunas curvilíneas dos oratórios e púlpitos laterais. Tem ainda um lustre de cristais Baccarat no altar-mor. A missa de domingo é acompanhada de música barroca.

igreja são francisco de assis - crédito Marden Couto

 

Igrejinha da Pampulha, em Belo Horizonte

Também conhecida como Igreja de São Francisco de Assis, está situada no Complexo da Lagoa da Pampulha. É um dos principais pontos turísticos da capital e conta com as curvas desenhadas por Oscar Niemayer. Em seu interior é possível contemplar 14 painéis de autoria de Cândido Portinari retratando a Via Sacra. Os painéis figurativos externos também são de Cândido Portinari e os painéis abstratos de Paulo Werneck. Os jardins são assinados por Burle Marx. O Conjunto Moderno da Pampulha tornou-se Patrimônio Mundial da Humanidade, em 2016.

igrejinha da pampulha - crédito Marden Couto

 

Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Catas Altas

O início da construção é datado de 1729, uma das pérolas do barroco mineiro possui obras dos mestres Aleijadinho e Ataíde. A arquitetura remete à segunda fase do barroco mineiro: paredes de taipa de pilão, alicerces e alvenaria de pedra com a presença de elementos ornamentais em cantaria. Já o seu interior apresenta características das três fases do barroco: nacional português, joanino e rococó.

matriz de nossa senhora da conceição - crédito Marden Couto 

Matriz de Santo Antônio, em Santa Bárbara

Uma das igrejas mais antigas do estado, sua construção foi iniciada em 1713 e concluída, parcialmente, no final do século XVIII. Sua fachada é construída com barro e madeira, com duas torres quadradas e composta por um telhado piramidal. O interior do templo combina o trabalho em madeira e pinturas. O altar principal foi edificado em arco, adornado com frisos dourados. No alto, Santo Antônio aparece em destaque entre anjos. O forro da capela-mor impressiona com a pintura atribuída a Mestre Ataíde, que ilustrou a Ascensão de Cristo através das colunas, que devido à perspectiva parece não ter fim.

matriz de santo antonio - crédito Marden Couto 

 

Matriz de Santo Antônio, em Tiradentes

Encarapitada no alto de uma ladeira, a igreja é abraçada pela Serra de São José. A fotogênica fachada amarela e branca esconde um opulento interior, com mais de 480 quilos de ouro, principalmente na capela-mor e nos seis altares. O órgão com fileiras de tubo, foi construído em Portugal, entre 1785 e 1788.

matriz de santo antonio - crédito Marden Couto

 

Igreja de Nossa Senhora do Carmo, em Diamantina

Uma das maiores e mais ricas da cidade, concentra cerca de 80 quilos de ouro em seu interior. O templo foi erguido entre 1760 e 1784. Uma característica peculiar é a construção da torre nos fundos da igreja. O órgão de 549 tubos também é um atrativo para os turistas.

igreja de nossa senhora do carmo - crédito Marden Couto

 

Capela de Santa Rita, no Serro

Do alto de uma escadaria de 58 degraus está situada a capela, que é um dos famosos cartões-postais da cidade. De lá é possível avistar o Pico do Itambé e o centro histórico da cidade. A edificação tem características do século XVIII e XIX, devido as sucessivas reformas.

capela de santa rita - crédito Marden Couto

 

Capela Nossa Senhora do Ó, em Sabará

Datada de 1717 possui uma fachada tipicamente barroca com traços simples. Seu interior feito em madeira, cedro e ouro, com pinturas emolduradas com temas da vida de Cristo e Nossa Senhora, surpreende os fiéis e visitantes. O nome da capela deve-se as ladainhas que eram cantadas repetidamente e tinham suas antífonas precedidas por Ó, por isso, Nossa Senhora do Ó.

capela de nossa senhora do ó - crédito Marden Couto

 

VOCÊ SABIA?

Capela, Igreja, Catedral, Santuário ou Basílica? Saiba quais são as diferenças entre essas categorias.

  1. Basílica – É um título concedido pelo Vaticano a algumas igrejas que se destacam pela sua importância em antiguidade, por serem centros de peregrinação, por possuírem alguma relíquia de um ou mais santos, e por possuir grande influência na vida espiritual de uma jurisdição eclesiástica.
  2. Santuário – É o lugar para onde peregrinos e romeiros se reúnem, atraídos pela veneração do santo que é cultuado naquele recinto. No direito canônico, o santuário é denominado como igreja ou lugar sagrado, ao qual afluem em grande número, por algum motivo especial de piedade, os peregrinos.
  3. Catedral – Catedral é a principal igreja de uma diocese ou arquidiocese, onde se encontra o trono episcopal. Para existir uma catedral é necessário que se tenha um bispo associado a ela.
  4. Igreja – É um templo católico, com qualidade de paróquia, onde o vigário e/ou pároco, exercendo sua autoridade religiosa, confirma e repassa as instruções episcopais aos fiéis que estão sob sua jurisdição eclesiástica.
  5. Capela – Templo católico que comporta só um altar, caracterizada pela sua modesta estrutura física, onde o padre exerce suas funções, normalmente de forma itinerante, estando subordinada e pertencendo a determinada paróquia.
cta_finalpost_passeios_venda
Postagens relacionadas
hotel fazenda da chacara - credito Marden Couto
Os 30 melhores hotéis-fazenda de Minas Gerais
Cana Verde - interior de Minas Gerais - credito Marden Couto
10 coisas que mineiros que cresceram no interior sentem falta
dicionário de mineirês - credito Marden Couto
Dicionário de Mineirês
cidades para paquerar - credito Marden Couto
12 cidades mineiras boas para paquerar
cine teatro central - juiz de fora - credito Marden Couto
8 teatros históricos em Minas Gerais
5 Comentários

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web