morar em hotel

Morar em hotel: 2 anos pulando de quarto em quarto

Em junho de 2016 vendemos tudo que tínhamos (móveis, eletrodomésticos, equipamentos…), pois os donos do apartamento que a gente alugava tinham pedido o imóvel, e também porque estávamos de mudança para a Europa.

Mas foi então que o Jornal Estado de Minas nos convidou para uma parceria no caderno de turismo, e decidimos adiar nosso intercâmbio. Como não tínhamos mais casa, e não queríamos recomprar as coisas e nem alugar outro apartamento, pois ainda iríamos viajar, decidimos morar em hotéis.

Inicialmente, achamos que seria no máximo por um ano, porém ficamos dois anos pulando de quarto em quarto de hotel, principalmente em Belo Horizonte. Foi uma experiência incrível, mas também desgastante! 

 

morar em hotel - othon palace

 

DESAPEGO

Guardamos o restante das nossas coisas e documentos da empresa na casa dos meus pais, em Cana Verde (no sul de Minas, a 200 km de BH) e passamos a viver só com uma mala de mão e com uma mochila. Até hoje algumas pessoas não acreditam, que principalmente eu, como mulher, consigo viver só com isso, pois roupa, sapato, cosméticos e tudo mais que eu quisesse ter tinha que caber na mala de mão.  

Foi ai que parei de usar salto, que cortei o cabelo mais curto, que comecei a usar só umas 15 peças de roupa e uns 3 sapatos. Uso tudo até quase rasgar ou furar, e só então compro outro, para substituir, jamais para somar, até porque não temos espaço para guardar.

A melhor parte foi perceber que quanto menos coisa eu tinha mais feliz eu ficava. Era mais fácil carregar e eu não perdia tempo escolhendo o que usar. Algumas pessoas podem até falar que eu só uso a mesma roupa, mas isso não me incomoda. Pois eu escolhi repetir a roupa e usar o dinheiro que ganho para coisas mais prazerosas, como viagem e gastronomia.

Antigamente eu vivia no shopping e no salão, mas quase não saía de BH. Deixava todo meu dinheiro em lojas de marca, na manicure e no cabeleireiro. Tinha vários vestidos, sapatos e bolsas. Pensava que estava arrasando, mas na verdade só enchia meu guarda roupa. Hoje conheço 11 países e mais de 100 cidades.     

 

morar em hotel - linx

 

MORAR EM HOTEL

Todo mundo fica vendo a gente morar em hotel e acha que nossa vida é só flores, mas muito pelo contrário. Você já pensou em viver somente dentro de um quarto, com poucos metros quadrados? E em ter que ficar trocando de hotel constantemente? 

Esta foi a escolha que fizemos para esta fase da nossa vida, e não nos arrependemos disso, pois pudemos conhecer muitos empreendimentos. Foram mais de 30 hotéis só em BH. E como não tínhamos dinheiro para pagar por tantas diárias, o que fizemos foi trocar as hospedagens por divulgação e serviços de produção de conteúdo (textos, fotos, vídeos).

Para desmistificar um pouco e compartilhar com vocês a realidade, separamos as coisas que mais odiamos e as que mais amamos, nestes dois anos que moramos em hotéis!  

 

morar em hotel - ouro minas

 

15 COISAS QUE MAIS ODIAMOS EM HOTÉIS 

Pegar fila e preencher ficha no check-in

Tem coisa mais chata que pegar fila e ainda preencher fichas de hotéis? Na maioria das vezes a gente chega cansado, querendo tomar um banho e dormir, e temos que ficar na fila e preencher aquela ficha de cadastro, mesmo o hotel tendo nossos dados no sistema.

Chave desmagnetizada  

Que raiva que dá quando já esperamos um tempão no check-in, pegamos as bagagens, subimos no elevador e quando chegamos na porta do quarto a chave não funcionou. Ai temos que deixar tudo no meio do corredor e descer para pegar outra chave.

Secador que tem que ficar apertando 

Ave Maria! Ninguém merece ficar apertando aquele botão pro secador funcionar. Meu dedo fica até dormente. Isso sem dizer, que na maioria dos hotéis, a potência do secador é baixinha, e demora uma eternidade pra conseguir secar o cabelo. E ainda tem hotel em BH que não tem secador no banheiro. Acredita? O duro é quando não tem o secador no banheiro, ai tem que ligar na recepção pra pedir emprestado, e o único que tem está em uso.

Internet lenta

Tem hotel que tem internet é tão lenta que nem dá para abrir um site direito. E pasmem, tem hotéis que a internet não funciona no quarto, ai a gente tem que ficar segurando o computador no meio do corredor pra conseguir conectar. Mas o pior é quando o hotel limita a quantidade de aparelhos em uso no quarto. Isso sem falar quando a internet desconecta toda vez que a gente fica uns minutos sem usar. Ai tem que fazer login 500 vezes por dia.  

Poucas opções para lavar roupas

Acho que esta é a pior parte. Lavanderia de hotel é a coisa mais cara do mundo. Já pensou em pagar R$10 pra lavar uma calcinha? Eu já teria falido no primeiro mês. Seria bacana alguns hotéis, principalmente econômicos, oferecerem a lavanderia self-service. Em BH só conhecemos um apart que tem este tipo de serviço, e outro apart que tem máquina de lavar e secar no quarto – isso pra gente foi umas das coisas mais incríveis, durante nossa temporada lá. 

Hóspede sem educação 

As pessoas são totalmente sem noção. Elas conversam no corredor do hotel igual se tivessem conversando na cozinha de casa. Na maior altura. Elas não entendem que aquele espaço é compartilhado e que as outras pessoas não querem saber o que elas fizeram ou deixaram de fazer. 

Café da manhã

A maior decepção em hotel é quando chegamos para tomar café da manhã e o suco não é natural. Nem minha avó serve Tang mais, gente. Em hotel então, servir suco de pó é inaceitável. Pior então quando vamos comer ovo mexido e o ovo tá nadando no leite. Eca, que nojo! 

Frigobar e guloseimas caríssimos 

Outra coisa que não conseguimos compreender é porque uma garrafinha de 200ml de água mineral chega a custar R$10. Os itens do frigobar são caríssimos, o que não incentiva o consumo. O hóspede acaba indo no supermercado mais próximo ao invés de comprar no próprio hotel.

Luzes da TV e do ar condicionado

Se tem uma coisa que me incomoda bastante são as luzes de aparelhos deixados em stand by, como de alguns televisores, de aparelhos TV a cabo, de ar condicionado e de alarmes. Meu sono é super leve e não consigo dormir se não tiver tudo escuro. Quando a iluminação é exagerada, tenho que tampar com um papel ou fita e ainda usar uma venda para dormir.

Barulho do frigobar

Quase morremos do coração quando de madrugada, naquele silêncio absoluto, o frigobar faz um barulhão. Parece que tem uma pessoa saindo lá de dentro. Nuuuu, é cada susto! 

Sons do elevador

Estamos lá dormindo e de repente escutamos 10º andar, desce. Ai já era! Não entendemos porque alguns hotéis deixam o som dos elevadores no máximo, atrapalhando o sono dos hóspedes. 

Cama sem virol

Alguns hotéis, para economizar, não estão mais usando o virol, aquele lençol que fica debaixo da coberta. Às vezes a gente só quer um lençolzinho para cobrir e mesmo assim tem que dormir com edredom, sentindo o maior calor e sujando a peça sem necessidade.

Falta de tomadas

Mesmo nos dias de hoje, tem hotel que ainda só tem uma ou duas tomadas no quarto, e outra no banheiro. A gente sempre está com 2 notebooks, 2 celulares, 1 tablet, além da câmera com flash. Portanto sempre temos pelo menos sete equipamentos para carregar. Mesmo levando a régua, com cinco entradas, as vezes não conseguimos carregar tudo.

Chuveiro com jato sem direção 

Tem hotéis que esquecem que o chuveiro precisa de manutenção. Ai quando a gente vai tomar banho saem jatos de água para tudo enquanto é lado. E lavamos a cabeça até sem querer. 

Toalhas surradas  

Já ficamos em hotéis, não só do interior, mas de BH, que as toalhas pareciam pano de chão, de tão surradas. Isso sem falar que quando a gente vai enxugar parece uma lixa. 

 

morar em hotel - mercure lourdes

 

9 COISAS QUE MAIS AMAMOS EM HOTÉIS

Não ter que pagar um tanto de conta

Economizamos muito dinheiro não tendo que pagar aluguel, IPTU, luz, água, internet, TV à cabo, gás… É ótimo não ter um monte de boleto pra pagar todo mês.

Não precisar arrumar a casa

Quando a gente tinha casa, todo sábado era dia da faxina. Eu varria e passava pano e o Marden lavava os banheiros e tirava poeira. Nosso apartamento era grande e passávamos um bom tempo arrumando tudo. Agora tem a camareira que faz isso pra gente!

Ter o café pronto quando acorda

A comodidade de acordar e o café já estar pronto é uma maravilha. Isso sem falar na variedade de produtos. Cada dia da semana você pode comer o que quiser. Sem ter que ir na padaria e gastar uma grana.

Água quentinha no lavatório 

Que delícia acordar, principalmente no frio, abrir a torneira e a água sair quentinha. Adoramos água quente, principalmente pra jogar no rosto, de manhã!

Comodidade do room service

Room service é de Deus! É muito bom pegar o telefone, escolher o que comer e dali uns minutos a comida chegar no seu quarto. Principalmente naqueles dias que a gente não tá afim de tirar o pijama.

Sempre tem gente diferente

Adoramos ficar sentados na recepção do hotel vendo o movimento de hóspedes. Tem gente de tudo enquanto é lugar do mundo. Ficamos lá só observando os estilos, tentando entender o que eles tão falando e descobrir de onde são. 

Área de lazer

Outra coisa bacana é a área de lazer. É só pegar o elevador e chegar na academia, na piscina ou na sauna. Apesar da gente usar pouco estes serviços, é muito bom quando o hotel oferece! 

Vedação acústica

Esta é uma das coisas que mais amamos! Gostamos de silêncio para escrever e pra editar videos, e quando o hotel tem uma boa vedação é maravilhoso não ouvir o barulho do trânsito e de outras cositas mais.

Conhecer vários bairros

Em cada hotel que moramos aproveitamos para conhecer o bairro. Passeamos bastante pelas ruas e descobrimos lugares ótimos, que nem sabíamos que existia. 

 

morar em hotel - pampulha design

 

HOTÉIS DE BH QUE JÁ MORAMOS

Ville Celestine 

Max Savassi 

Mercure Savassi

Mercure Vila da Serra

Mercure Lourdes 

Othon Palace 

Intercity BH Expo 

Ramada Encore Virginia Luxemburgo 

e.Suites Toscanini

Pampulha Design

Ouro Minas Palace Hotel

Ibis Afonso Pena

Tulip Inn

Holiday Inn

Caesar Business

Royal Golden 

San Diego Suítes Pampulha

San Diego Convention Lourdes

Clan Glass Business Tower

Dayrell Hotel e Convention

Belo Horizonte Plaza

Normandy

Nobile Inn

Quality Pampulha

BHB Hotel

Linx Aeroporto Confins

 

Quer se hospedar em algum destes hotéis? Clique aqui e faça sua reserva! Você não paga nada a mais por isso, e a gente recebe uma pequena comissão do Booking.com 

 

morar em hotel - intercity bh expo

 

E você, o que mais odeia e ama em hotéis? Conta pra gente nos comentários!

cta_finalpost_passeios_venda
Postagens relacionadas
santos dumont - credito Marden Couto
Santos Dumont: o pai da aviação é mineiro
viajar de ônibus - credito Marden Couto
Tudo o que você deve saber para viajar de ônibus por Minas Gerais
como chegar ao inhotim - credito Marden Couto
Como chegar ao Inhotim partindo de BH
edificio niemeyer - crédito Marden Couto
Conheça as obras de Oscar Niemeyer em Minas Gerais
tiradentes - credito Marden Couto
Tiradentes – líder da Inconfidência Mineira
10 Comentários
  • Olá, adorei seu post, pretendemos passar 6 meses BH para conhecer e ver se nos adaptamos para morar definitivo no futuro. Poderia me dizer entre todos os hotéis que ficaram qual mais gostaram na media de todos os aspectos, e qual menos indicariam.

  • Boa tarde. Gostei muito da matéria e me identifiquei com ela. Vendi tudo o que eu tinha e decidi morar em hotel em Belo Horizonte. É muito bom.

  • Maravilhosa a matéria, parabéns!

    Tema interessante que despertou em mim algumas dúvidas:

    a) Sobre internet, muitas vezes vocês tinham que compartilhar do telefone para poder usar no computador? Acontecia também de, além da wifi do hotel ser ruim, o sinal da 4g das operadoras de telefonia de vocês não pegar bem?

    b) Água, quando o hotel não tinha bebedouro, vocês compravam garrafas em algum mercado próximo e carregavam na mão mesmo? R$ 5 por uma garrafa de 500ml leva à falência no final do mês, mas ficar carregando e usando garrafas de 5L do mercado também não é lá tão confortável.

    c) Quanto tempo vocês consideram o ideal para ficar em um hotel? Se ficar muito tempo acaba enjoando da comida etc, se ficar muito pouco não vale a pena pelo trabalho da mudança etc.

    d) A limpeza normalmente era feita diariamente ou 1x por semana?

    e) No geral o café da manhã era de alimentos saudáveis ou depois de um mês vocês já tinham ganhado peso?

    f) Lavagem de roupa realmente parece ser um grande problema. Vocês têm mais dicas de alternativas para isso?

    g) Qual seria o kit básico de sobrevivência para viver assim? Vocês tem uma lista? Na matéria vocês citam as roupas e a régua, o que mais vocês recomendam? E a(s) mala(s) com tudo isso costuma(m) pesar quanto?

    Abraço e obrigado por compartilhar essa experiência conosco! 😀

    • Que bom que gostou da matéria, Eduardo!
      Vamos as respostas:
      a) algumas vezes tivemos que rotear do celular para o computador sim, e outras vezes o sinal da operadora não pegava bem. Mas isso acontecia raramente.
      b) a gente comprava aguas de 1,5 l no supermercado e sempre abastecíamos as garrafas na casa dos amigos. Até que então o Alfredo, um amigo nosso, nos presenteou com uma jarra que filtra agua (ele trouxe da Europa). Ai passamos a pegar água direto da torneira do banheiro.
      c) 1 mês é o tempo ideal pra você se acostumar com as redondezas e não enjoar das coisas.
      d) poderia ser feita diariamente, mas como nós trabalhávamos dentro do quarto, fazíamos 3x por semana.
      e) no café da manhã tem de tudo, sempre optávamos por comer frutas, ovos e pães, os bolos e os doces só de vez em quando.
      f) nunca lavamos roupa em hotéis. Deixávamos acumular e pedíamos pra lavar na casa da minha irmã ou da minha madrinha. Tem uma lavanderia self-service aqui em BH, mas nunca usamos.
      g) nossa mala tem: roupas básicas (calça, short, blusa de frio, blusa de calor, cueca/calcinha, meia, chinelo, sapato fechado e sapato aberto), necessaire (pasta de dente, escova de dente, shampoo, condicionador, desodorante, creme, maquiagem e remédios), equipamentos (computador, tablet, celular, HD, câmeras, carregadores, fones, régua), e sempre uma sacola com comidas (água, frutas secas e castanhas). Usamos sempre mala de mão, que tem em média 10 kg. O negócio é desapegar!

  • Gostaria de saber se sai mais barato do que ter uma casa e todas as despesas que a acompanham? Quanto eu gastaria oara morar em hotel verso a diferença de valor para ter uma casa?

    • Oi Fábio, quando alugávamos um apartamento gastávamos:
      R$ 1.500 de aluguel
      R$ 500 de condomínio
      R$ 1.000 de IPTU/ano
      R$ 150 de internet, TV a cabo e telefone
      R$ 150 de luz
      R$ 400 de faxineira
      R$ 200 de academia
      Total = R$ 3.000 por mês

      Em hotéis os preços para mensalista variam muito, mas você encontra a partir de R$ 2.000.

      Optamos por morar em hotéis pq precisávamos de uma acomodação temporária, e não queríamos ter que passar por aquela burocracia de alugar um imóvel e ter que ficar presos em contrato com tempo mínimo.

      Morar em hotel é uma excelente opção também para quem mora sozinho, pois você conhece muita gente legal!

  • Só aplausos p vcs! Show de experiência e matéria tbm. Adorei isso: “quanto menos coisa eu tinha mais feliz eu ficava”

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web