órgãos históricos, caraça - credito Marden Couto

Que tal assistir um concerto dos órgãos históricos de Minas Gerais?

Você já deve ter entrado em uma igreja história em Minas Gerais e observado um grande instrumento com teclados, tubos e um som bem característico. Os órgãos de tubos fazem parte da história do estado e conservam importantes traços da música barroca. Em algumas cidades ainda é possível encontrar esses imponentes órgãos, que realizam concertos nas igrejas históricas. 

O órgão é um instrumento irreverente que, hoje em dia, poucas pessoas dominam. A musicista Elisa Freixo, referência no país, é organista titular da Sé de Mariana e professora de órgão em São Paulo. Ela também participa de eventos como a série Concertos dos Órgãos Históricos de Minas Gerais, na Matriz de Santo Antônio, em Tiradentes.

Confira onde estão localizados alguns dos órgãos existentes em nosso estado!

 

Matriz de Santo Antônio – Tiradentes

O órgão da Matriz de Santo Antônio é um exemplar do século XVIII e foi encomendado em 1785 ao organeiro português Simão Fernandes Coutinho, na cidade do Porto. Na época a cidade vivia a influência musical do período barroco e o órgão acompanhava a liturgia e as celebrações familiares. O instrumento foi restaurado e voltou a ser um dos centros da vida comunitária, religiosa, cultural e musical de Tiradentes. Toda sexta-feira à noite acontecem os concertos, um verdadeiro convite para os turistas.

 

Santuário do Caraça – Santa Bárbara

Foi a primeira igreja neogótica do Brasil e o primeiro colégio de Minas Gerais. O santuário foi construído em meados de 1876 e guarda o primeiro órgão de tubos fabricado no Brasil. O órgão do Caraça foi construído pelo padre Luís Gonzaga Boavida, em 1863 utilizando parte de um antigo órgão português que já se encontrava no local. O órgão do Caraça tem 628 tubos e já passou por algumas intervenções para restauro e afinação. Todo segundo sábado e domingo do mês, é realizado um concerto com o órgão, às vezes com convidados em outros instrumentos. 

 

Igreja do Carmo – Diamantina

Uma das maiores e mais ricas da cidade, a Igreja do Carmo concentra cerca de 80 quilos de ouro em seu interior. O templo foi erguido entre 1760 e 1784 e abriga o órgão de 549 tubos, que é um dos atrativos turísticos. O órgão histórico foi construído entre 1782 e 1787 pelo padre Manoel de Almeida e Silva. Os concertos acontecem de duas a três vezes ao mês, sempre às 20 horas. 

 

Museu Regional – São João del-Rei 

Depois de anos de silêncio, o órgão de tubos de São João del-Rei voltou a funcionar. Após um minucioso trabalho de restauro, o antigo órgão de tubos do acervo do Museu Regional da cidade, unidade do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), volta a fazer parte da cena musical de São João del-Rei e do circuito histórico de Minas Gerais. O órgão foi fabricado no final do século XVIII, na cidade. É o único de origem civil em funcionamento, que foi confeccionado no Brasil, com técnicas e matérias-primas locais. 

 

Catedral da Sé – Mariana

Na Catedral Basílica da Sé é possível encontrar um tesouro musical. O órgão de tubos alemão, Arp Schnitger datado de 1701 foi fabricado em Hamburgo, Alemanha é o único deste modelo localizado fora da Europa. O órgão chegou ao Brasil como um presente da Coroa Portuguesa ao primeiro bispo de Mariana em 1753. Os concertos aconteciam toda sexta-feira às 11h30 e domingo às 12h15 mas, estão temporariamente suspensos pois a Catedral está passando por reformas.

 

Órgãos a serem restaurados:

Matriz de Nossa Senhora Aparecida – Córregos (distrito de Conceição do Mato Dentro)

Outro órgão existente em Minas, mas sem atividade devido às condições que se encontra está no distrito de Córregos, pertencente a cidade de Conceição do Mato Dentro. Há poucas informações sobre o instrumento, não se sabe ao certo quem foi o responsável pela sua confecção e nem por que o restauro não foi finalizado. De acordo com alguns registros e por deduções pela estrutura do que ainda resta, o órgão originalmente possuía 329 tubos.

Santuário de Nossa Senhora da Piedade – Barbacena

Também fora da atividade devido as suas precárias condições, o órgão do Santuário de Nossa Senhora da Piedade é datado possivelmente do século XIX. Acredita-se que ele tenha sido construído no país e se restaurado será o terceiro órgão mais antigo da Arquidiocese de Mariana. 

 

Você já assistiu a um destes concertos? Conta pra gente nos comentários!

 

concertos no órgão, caraça - credito Marden Couto

Fotos: Marden Couto / Turismo de Minas

cta_finalpost_passeios_venda
Postagens relacionadas
gruta rei do mato, crédito marden couto
Que tal um passeio subterrâneo pelas grutas de Minas? 
divulgação girus
Veja quais são as melhores baladas de Minas Gerais
nova lima - crédito Marden Couto
Saiba quais são as 10 cidades mineiras com a melhor qualidade de vida
dicas de fotografia - credito Marden Couto
6 dicas de fotografia para você fazer belas imagens durante a viagem
mercados - credito Marden Couto
Os 10 melhores mercados de Minas Gerais
3 Comentários

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web