cachoeira casca d'anta

Top 7 cachoeiras em Minas Gerais para visitar

Conhecido por seu mar de montanhas, o estado de Minas Gerais preserva muitas riquezas naturais, sendo o lar de parques ecológicos, espécies ameaçadas de extinção, rios e cachoeiras. E se o mineiro não tem praia por perto, o jeito é aproveitar as cachoeiras espalhadas por todo o estado! Selecionamos algumas das mais belas cachoeiras em Minas Gerais para você planejar a sua próxima viagem. Confira!

Quer ter as melhores experiências em suas viagens por Minas? 

Clique aqui e compre nosso Guia exclusivo!

Cachoeira do Tabuleiro — Conceição do Mato Dentro

A primeira cachoeira da lista é a mais alta de Minas Gerais e a terceira maior do Brasil. São 273 metros de queda d’água em uma vista de tirar o fôlego. A cachoeira forma um poço com cerca de vinte metros de profundidade, mas há partes mais rasas que são adequadas para banho.

A apenas 190 km da capital Belo Horizonte, a Cachoeira do Tabuleiro fica no Parque Estadual da Serra Geral do Intendente. A visitação pode ser feita pela parte alta ou pela parte baixa — pela parte baixa, a caminhada é de 3,5 km a partir da portaria do parque. Para visitar a parte alta, é preciso estar com o preparo físico em dia para encarar cerca de sete horas de caminhada (ida e volta). Funciona diariamente das 7h às 16h e a entrada custa R$ 10.

Cachoeira Casca D’Anta — Serra da Canastra

Considerada uma das principais atrações da Serra da Canastra, a cachoeira Casca D’Anta é uma das cinco maiores do Brasil e, com a sua majestosa queda livre de 186 metros de altura, atrai turistas de diversos lugares do país. Por ser uma queda d’água muito forte, o poço principal não é recomendado para banho. Mesmo assim, a Casca D’Anta é parada obrigatória para quem vai à Serra da Canastra!

O acesso é pela Portaria 4 do Parque Nacional Serra da Canastra, localizada em Vargem Bonita. O carro fica no estacionamento e a caminhada é curta, de apenas 1,7 km. Também há um acesso pela portaria 1, em São Roque de Minas, na parte alta do parque. Nesse caso, a trilha é íngreme e tem mais de 3 km de extensão. Funciona diariamente das 8h às 16h e a entrada custa R$ 9.

Cachoeira da Zilda — Carrancas

A Cachoeira da Zilda é a principal atração do complexo que leva o mesmo nome. É preciso atravessar um rio e percorrer uma trilha por 15 minutos para chegar à queda das águas, que formam um poço e uma prainha. No espaço há ainda outras cachoeiras e um escorregador natural de 10 metros. Curiosidade: a Rede Globo aproveitou a beleza da cachoeira como cenário da novela Império. A entrada custa R$ 3.

cachoeira da zilda, carrancas - credito marden couto

Cachoeira Alta — Ipoema 

A Cachoeira Alta tem uma queda d’água imponente, que despenca de nada menos do que 110 m de altura. Considerada uma das quedas d’água mais bonitas de Minas Gerais, a cachoeira Alta é muito procurada por banhistas e por praticantes de rapel. O acesso é fácil, a 95 km de Belo Horizonte. A cachoeira fica em propriedade particular, a 11km da cidade de Itabira, e a entrada custa R$10.

Cachoeira do Chuvisco — Santo Antônio do Rio Abaixo

A 170 km da capital mineira, a Cachoeira do Chuvisco é uma bela queda d’água que conta com uma passagem por dentro da queda, que possibilita ir de um lado ao outro da margem. A estrutura da cidade é simples e o acesso é fácil e sinalizado. A cachoeira fica a cerca de 7 km da cidade, um trajeto que pode ser feito de carro.

Cachoeira do Moinho – Milho Verde

A apenas 3 km de Milho Verde, distrito do Serro, está a Cachoeira Moinho, de 25 metros, que tem poços para banho. Mais à frente, duas quedas formam o Rio Jequitinhonha.

Cachoeira Grande – Serra do Cipó

Apesar de não ser muito alta, com nove metros, a Cachoeira Grande arranca suspiros por sua extensão, de 50 metros. No complexo ainda tem as cachoeiras do Tomé, da Chica e Lajeado. O acesso é fácil e a quantidade de visitantes é limitada, por isso vale a pena visitar o local ainda pela manhã, principalmente entre dezembro e janeiro, quando a frequência é maior. Funciona diariamente das 8h às 17h e a entrada custa R$ 30.

cachoeira grande, serra do cipo - credito marden couto

Essas são apenas algumas das muitas cachoeiras em Minas Gerais. Se você tem dicas de outras cachoeiras que valem a pena conhecer poste seu comentário ou envie uma e-mail pra gente no contato@turismodeminas.com.br. E não deixe de assinar nossa newsletter!

No novo GUIA DE VIAGEM MINAS GERAIS tem mais dicas sobre o estado. Clique aqui e receba em sua casa o único guia turístico do estado, com destinos imperdíveis, roteiros temáticos, dicas de blogueiros, receitas típicas, paradas nas estradas, dicionário de mineirês, mapas de Minas Gerais e da Estrada Real e 60 cupons de descontos em hotéis, restaurantes e atrativos! 

cta_finalpost_passeios_venda
Postagens relacionadas
1 ano blog turismo de minas - credito Marden Couto
Blog Turismo de Minas completa 1 ano
cidades para paquerar - credito Marden Couto
12 cidades mineiras boas para paquerar
grão da terra - crédito Marden Couto
As 10 melhores paradas nas estradas mineiras
viajar sozinho - credito Marden Couto
Vantagens e desvantagens de viajar sozinho
patrimônio imaterial de minas gerais - credito Marden Couto
7 patrimônios imateriais de Minas Gerais 
4 Comentários

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web